Top
1 de julho de 2017 – Giba
fade
0
archive,date,eltd-core-1.1.1,flow-ver-1.3.6,,eltd-smooth-page-transitions,ajax,eltd-blog-installed,page-template-blog-standard,eltd-header-vertical,eltd-sticky-header-on-scroll-up,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-menu-item-first-level-bg-color,eltd-dropdown-default,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Qual a diferença entre homofobia, heterossexualidade compulsória e heteronormatividade?

Ultimamente tenho observado que algumas pessoas usam esses termos como sinônimos ou de forma equivoca, na maioria das vezes substituindo homofobia por heteronormatividade.

Embora os termos nos remetam à uma diferença e uma tentativa de dar conta de uma realidade, esses três fenômenos se tocam, não são tão inseparáveis e talvez por isso a confusão, sem falar que, ao surgir um termo novo, as pessoas aderem a um certo modismo e, por isso, pode ser que a palavra heteronormatividade venha sendo usada com tanta frequência.

Fui cristão e me arrependi – viva a sua sexualidade!

Eu sei como você se sente, pois eu também já passei por isso. Sei o que é sofrer sozinho, sem confiar em ninguém. Sei o que é também sofrer sozinho, mesmo confiando em algumas pessoas. A questão nunca foi confiança – é a vergonha. Como poderia contar tal segredo a pessoas que me admiram? Pessoas que me amam, mas que certamente não entenderiam. Eu morreria de vergonha de que soubessem que eu sinto atração por pessoas do mesmo sexo.